Publicado em

Euzaria + Poesfera em Aracaju

Dia 29 de julho, mais uma ação aconteceu a km de Salvador. Uma Oficina de Poesias em Aracaju, através do nosso amigo e parceiro Felipe Escobar, o @poesfera, que contou em detalhes sobre essa experiência, conexão e sentir:

“A visita ao Clube SUPAmigos de Aracaju começou há meses, e como tudo que tem acontecido em minha vida não poderia ser por outro meio se não pelas sincronicidades do universo, num dia comum algo me incomodava, e por acaso (nada é por acaso) liguei a TV e a única emissora que funcionava era a Rede Record, que transmitia a chamada de uma matéria com o Clube SUPAmigos informando que eles faziam um trabalho social e tinha algo a ver com StandUP Paddle e ecologia. Já sem sono, fiquei pra assistir e imediatamente chamei Zé Pimenta pelo whatsapp: “irmão, vamos fazer uma ação com essa galerinha?”, e a resposta dele, como sempre: “Claro irmão!”.

Passados mais de três meses, aquela inquietude voltou e algo falou ao meu coração: “dá uma olhadinha na passagem pra Aracaju”. Combinei minha ida com titia Valéria, esposa de Otávio, o fundador do projeto. Tudo seguindo o fluxo! E ao chegar na cidade, na última sexta-feira, dia 29, fui recebido no aeroporto pelo próprio Otávio, que no caminho até a sede foi me contando toda a história. O que achei mais incrível é que a história que ele contou no programa ele repetiu para mim… o propósito dele está bem certo no coração.

Ao chegarmos, ele me apresentou toda a estrutura da sede e me convidou para uma remada no rio. Um lugar maravilhoso, próximo ao encontro do rio com o mar. Visitamos a prainha, um local que foi quase totalmente limpo por eles! E como a maior parte das crianças estava na escola, a Oficina de Poesias ficou para o turno da tarde.

Chegou a hora! Começamos com um pouco de alongamento e meditação, e em seguida as crianças foram estimuladas a falar o que seus coleguinhas tinham de mais legal, como uma forma de incentivar o afeto entre eles. Batemos um papo sobre poesia e explicamos que a poesia está em tudo, e não é somente aquilo que se transcreve, mas principalmente o que faz sentir.

Papel e caneta na mão, demos início à nossa oficina, estimulando a arte de se questionar. Questionar sobre o assunto que se quer escrever, o que esse assunto faz sentir o que se imagina sobre esse assunto: as cores do lugar, a temperatura, etc. E assim escrevemos nossa primeira poesia, em grupo, e o tema escolhido foi o futebol.

Depois, partimos pro momento da distribuição das camisas, e cada um recebeu a sua com uma dedicatória especial. Por fim, combinamos de dar um abraço coletivo no titio Otávio, uma pessoa muito amável e amada por todos eles, que também recebeu sua camisa de amor e pertencimento. Titio veio em nossa direção e todos o apertamos, tonando esse momento muito emocionante!

E eu, fiquei ainda muito feliz ao ver aquelas crianças mais empoderadas e cientes de que podem sim escrever poesias! Esse é o melhor retorno que posso ter a cada oficina. Mas a felicidade não terminou aí: esqueci meu óculos escuro na SUPAmigos, precisei voltar no dia seguinte para buscar e recebi uma linda notícia: mais duas crianças foram lá levar as poesias que fizeram!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *